Make your own free website on Tripod.com


§ Gárgulas §


Nos dias iniciais da Idade Média, a recente fundada linha Tremere estava em grande perigo. Perseguidos por todos os lados por agentes do Inconnu, mesmo o poder do recentemente criado Círculo dos Sete não era suficiente para salvá-los da extinção. Mesmo individualmente poderosos, eles simplesmente não tinham as hordas e as tropas necessárias para combater seus inimigos.

Há rumores de que foi o próprio fundador do Clã que pensou numa solução. Capturando vários outros vampiros e criaturas místicas, incluindo um Gangrel e um Nosferatu, Tremere e seu Círculo usaram seus conhecimentos alquímicos para sintetizar uma nova raça de vampiros, para servir aos Tremere. Assim nasceu a primeira Gárgula, erguendo-se de um caldeirão borbulhante contendo misturas alquímicas e vitae de variadas criaturas. Baseando-se num trecho da Bíblia, seus criadores ordenaram "Crescei e Multiplicai-vos".

E assim foi, rapidamente criando mais Progênies com camponeses assustados e liderando-os contra o Inconnu. Foi por causa da enorme força das Gárgulas que os Tremere sobreviveram.

Por séculos as Gárgulas serviram os Tremere com grande lealdade, apesar dos inúmeros abusos. Finalmente, a paciência deles se esgotaram e estouraram mesmo para seus espíritos de tolerância. Durante a Idade Média, as Gárgulas se livraram dos Tremere; algumas foram para a Europa selvagem, outras estabeleceram-se em grandes cidades como Paris, enquanto outras ofereceram seus serviços como mercenários ou sentinelas para Vampiros ou Magos que podiam pagar seu preço em ouro e vitae.


Apelido: são conhecidas apenas como Gárgulas.

Aparência: Gárgulas têm aparência grotesca e monstruosa, como os Nosferatu - de quem são parcialmente derivadas. Com a idade, sua pele torna-se rochosa e estranhas protuberâncias surgem em variados lugares do corpo. Quase sempre têm aspecto "demoníaco", com chifres, orelhas e presas pontiagudas, feições animalescas e asas; possuem asas de morcego que crescem à medida que aumenta seu nível na Disciplina Visceratika. Cada nível ganho na disciplina permite voar 8 km/h adicionais.

Refúgio: Preferem interiores ou ambientes subterrâneos, contendo muita pedra com a qual possam interagir ou manipular. Prédios abandonados, armazéns, galpões, esgotos, cavernas e estruturas parecidas são ideais.

Antecedentes: Uma vez que não constituem um clã organizado, Gárgulas se reproduzem muito raramente - talvez como forma de desafio à imposição dos Tremere para crescer e se multiplicar. Quando Abraçam alguém, o fazem por razões especiais conhecidas apenas por elas. É comum que vítimas Abraçadas por Gárgulas percam todas as lembranças de sua vida mortal: sua própria mente é afogada pela magia e memórias impregnadas na vitae de seu Senhor. Gárgulas podem possuir qualquer Antecedente.

Criação de Personagem: São construídas da mesma forma que vampiros comuns. Seus Atributos físicos e Talentos costumam ser primários. Uma vez que interagem pouco com outras pessoas, costumam apresentar Naturezas e Comportamentos parecidos.

Disciplinas: Fortitude, Potência e Visceratika.

Fraquezas: Possuem Aparência 0 e fracassam automaticamente em quaisquer testes sociais que envolvam aparência. Além disso, como foram criadas como uma raça de escravos, Gárgulas são naturalmente submissas. Sua Força de Vontade é reduzida em 2 pontos para testes de resistência à Dominação, poderes ou feitiços de controle da mente.

Organização: não existe um clã unificado de Gárgulas. São raras e sedentárias, raramente encontrando semelhantes. Seu senhor foi provavelmente a única que conheceram.

Citação: "Você invadiu propriedade do mestre. Eu conto até 10 - você foge ou eu alimento a terra com suas entranhas... 1...10."

(Storyteller's Handbook)

Estereótipos

Brujah - Barulhentos. Desconhecem o imenso valor do silêncio.

Gangrel - São corajosos, lutam suas próprias batalhas. Não se escondem atrás de soldados. Serão sempre admirados por nós.

Malkavian - Somos alienígenas uns para os outros. Suas mentes fluidas contrastam com nossa natureza sólida e estável. Ocasionalmente divertem-se à nossa volta, como pombos esvoaçando sobre as estátuas que somos. Dificíl dizer se um dia poderemos nos entender.

Nosferatu - Não se deixe enganar. Usam sua aparência para se aproximar de nós, fingir que nos compreendem, mas desejam apenas empregar nossa força para seus propósitos. Além disso, sabem onde estamos e podem usar este conhecimento contra nós. Cuidado.

Toreador - Têm poesia em suas almas. Ao contrário dos mesquinhos Nosferatu, não os odiamos por sua beleza: é um precioso tesouro que possuem, e fazem bem em apreciá-lo. Em seu lugar, não seríamos diferentes.

Tremere - No passado servirmos a eles como soldados fiéis. Assim teria sido pela Eternidade, não fosse a crueldade que recebemos em troca. Evite-os a qualquer custo; tudo farão para tentar recuperar o domínio sobre seus escravos.

Ventrue - Como os Tremere, pensam em nós apenas como força combativa. Acreditam que podem nos manipular à vontade para enfrentar seus inimigos. Sirva-os, mas apenas em troca de pagamento justo.


(Revista Dragão Brasil nº 26 - DB26)

Visceratika


* Sussurros da Câmara: A gárgula é capaz de detectar quaisquer criaturas dentro de uma área fechada, aproximadamente do tamanho de um grande apartamento. Funciona mesmo que os intrusos estejam escondidos, na escuridão ou protegidos por Ofuscação.

Sistema: Teste Percepção + Prontidão (Dificuldade 6). Se o alvo está ativamente tentando evitar a detecção, ele pode testar Autocontrole + Furtividade contra os sucessos da Gárgula.

** Pele do Camaleão: Este poder permite à Gárgula fazer com que a cor e textura de sua pele tornem-se iguais às do ambiente em volta, tornando difícil vê-la.

Sistema: Não exige nenhum teste, mas consome um Ponto de Sangue. Acrescente 5 à sua Parada de Dados para testes de Furtividade enquanto a Gárgula permanecer parada ou movendo-se devagar (metade da velocidade normal ou menos).

*** Vozes do Castelo: Igual a Sussurros do Aposento, mas válido para um edifício inteiro ou uma grande estrutura física (um cemitério, uma colina, uma rede de cavernas, vários quarteirões de rede de esgotos...).

**** Elo com a Terra: Semelhante ao poder de mesmo nome de Metamorfose, mas funciona apenas com pedra, tijolos ou asfalto. A Gárgula pode penetrar em uma parede de pedra ou tijolos, ou fundir-se ao chão, abrigando-se do sol. Contudo, o personagem a ponto de desaparecer - parte dele fica exposta, coberta com uma camada de pedra, cimento ou asfalto, como uma escultura em alto-relevo.

Sistema: Nenhum teste é exigido e, ao contrário do poder de Metamorfose, não gasta nenhum Ponto de Sangue.

***** Força da Rocha: A carne da Gárgula endurece como rocha, e a dor de qualquer ferimento desaparece. A Gárgula torna-se capaz de tolerar injúrias físicas maiores, e ganha maior resistência ao fogo.

Sistema: o personagem ganha um ponto extra de Vigor em testes para resistir a ferimentos e absorver dano. Reduza um ponto de qualquer penalidade provocada por ferimentos, e reduza à metade qualquer dano provocado pelo fogo.

****** Coração de Pedra: Ao atingir este nível, o interior da Gárgula transforma-se em rocha sólida. O dano de qualquer tipo de arma perfurante (incluindo balas) é reduzido. Empalar seu coração com uma estaca torna-se quase impossível.

Sistema: qualquer dano por perfuração é reduzido à metade. Empalar a Gárgula com uma estaca ou similar exige que o atacante tenha uma soma de Força + Potência igual a 7 ou mais.

****** Estátua Sombria: Permanecendo imóvel, a Gárgula pode assumir uma coloração negra protetora e ficar à luz do sol direto, sem sofrer dano algum. Para isso, contudo, não pode fazer nenhum movimento; se a Gárgula se mexer ou até mesmo piscar por qualquer razão, sofre imediatamente os efeitos da exposição à luz solar.

Sistema: Ficar imóvel durante um dia inteiro é uma façanha que exige um teste de Vigor + Fortitude com dificuldade 9, sendo impossível de conseguir se o personagem não possui Fortitude. Ele deve, além disso, testar Coragem (Dificuldade 8) para evitar o Rötschreck quando avistar o sol.

******* Câmaras de Rastejantes: Este poder supremo das Gárgulas permite manipular a própria rocha. Pode torná-la senciente, fazendo-a mudar de forma, mover-se e escorrer feito criatura viva. Estátuas e estruturas similares podem ser comandadas dessa maneira, ordenadas que guardem aposentos, persigam fugitivos ou ataquem inimigos.

Sistema: Teste Manipulação + Empatia (Dificuldade 8) e gaste três Pontos de Sangue. A Gárgula pode manipular até três metros cúbicos de rocha.

(Storyteller’s Handbook)

Rumores sobre as Gárgulas



(Revista DB 26)

Gárgulas, no Livro do Clã Tremere


Foram originalmente criadas para servir de guardiões das capelas Tremere, e têm cumprido esta função admiravelmente bem por muitos séculos. A primeira Gárgula era na verdade um vampiro criado artificialmente. Uma mistura alquímica de vampiros Tzimisce e Nosferatu produziu a primeira dessas criaturas monstruosas. Com a ordem de "crescerem e multiplicarem-se", as Gárgulas começaram a se alimentar de aldeões, criando mais Gárgulas para ajudar os Tremere. As Gárgulas recém-formadas esquecem seu passado humano, incorporando na totalidade, a lealdade canina mostrada aos Tremere pelas outras Gárgulas.

Após séculos, porém, as Gárgulas começaram a exibir sinais de uma consciência crescente. Alguns dizem ser resultado do tratamento rude dado a elas por seus mestres. Sabendo que teriam o elemento surpresa, esperaram uma oportunidade para contra-atacar. A primeira rebelião contra uma capela Tremere deixou virtualmente todos os magi mortos ou gravemente feridos. Como um incêndio em campo seco, uma revolta generalizada de Gárgulas resultou na morte de muitos vampiros, dos dois lados. As Gárgulas sobreviventes, inapelavelmente inferiorizadas numericamente por seus mestres, fugiram para as montanhas em bandos, ou esconderam-se isoladamente em grandes cidades como Paris ou Hamburgo. Circulam muitos boatos sobre as atividades das Gárgulas desde aquela época, um deles dizendo que elas aprenderam a reproduzir-se naturalmente, pondo ovos.

Diversas Gárgulas adaptaram-se à vida com outros vampiros, freqüentemente servindo como guardas ou "músculos" para os Tremere, a Camarilla e o Sabbat.

(Livro do Clã Tremere)
Este material foi encontrado na Internet e transcrito aqui!

[Voltar]